Categorias
Eficiência Ver todos

Porque todas as empresas devem ter um parceiro especialista em consultoria energética?

As empresas têm ajustado, ao longo dos últimos anos, o modo como operam ao contexto que se vive, não só devido à pandemia de Covid-19, mas também à crise energética crescente por todo o mundo, que foi tomando proporções cada vez maiores com a escalada do conflito armado na Ucrânia.

Tornarem-se energeticamente mais eficientes, tendo em conta o cenário atual, que potenciou esta necessidade, mas também numa lógica de sustentabilidade e de consciencialização para a importância de questões ambientais, é um grande objetivo para as indústrias, também porque é uma forma de aumentarem a sua competitividade.

A preocupação em produzir de forma mais verde deve ser sempre acompanhada pela necessidade de consumir de maneira mais eficiente. E para as indústrias conseguirem obter os resultados esperados a nível de eficiência energética, que vai permitir, além de reduzir os custos de operação e os consumos de energia, diminuir as emissões de CO2 para a atmosfera, é necessário que haja uma estratégia detalhada e individualizada sobre o caminho mais adequado a seguir.

Definição de uma estratégia de consultoria energética

Cada indústria tem necessidades diferentes e, por isso, é essencial realizar-se uma consultoria energética dessas exigências antes de ser definido um plano adaptado a essa mesma indústria. Uma das etapas nesse sentido passa por examinar os indicadores de eficiência da empresa, que resulta de uma avaliação energética. A definição de um plano de trabalho concreto e detalhado para a implementação de uma estratégia em eficiência energética permitirá concretizar os objetivos e metas que se pretendem alcançar.

Artigo relacionado: Como a redução de custos de energia pode preparar a sua empresa para o futuro

A identificação de oportunidades de otimização energética e a sua análise técnico-económica pela realização de projetos de engenharia, permite a consolidação dos benefícios, mas também dos investimentos necessários. A implementação eficaz das medidas de acordo com uma estratégia definida permite a entrega de valor desejada, que deve ser assegurada pela monitorização dos resultados entregues.

Os procedimentos de medição e verificação permitem definir como serão efetuadas as avaliações antes e depois da implementação das medidas de eficiência energética para garantia de entrega do valor. 

Estes procedimentos assumem-se como fundamentais no cálculo de risco dos contratos de desempenho energético (EPC), proporcionando confiança às empresas para que apostem em serviços e equipamentos ligados à eficiência energética.

Reduzir os consumos energéticos de uma instalação é uma forma de tornar uma indústria mais eficiente, por exemplo, e as empresas que prestam serviços de energia utilizam diferentes modelos para o conseguir.

Um dos mais utilizados a nível mundial é o modelo ESCO  (Energy Services Company), que fornece, em primeiro lugar, uma avaliação detalhada acerca das opções de melhoria para cada empresa. Além disso, disponibiliza serviços técnicos e a partilha dos resultados com os clientes, com o objetivo  de minimizar os seus riscos. O contrato é feito numa base de performance, ou seja, a empresa que procura melhorias ao nível da eficiência energética paga o correspondente aos resultados obtidos.

Importante também é a criação de diferentes cenários que definam as várias oportunidades para cada empresa e que ajudem a delinear qual delas será técnica e financeiramente mais viável. A utilização de modelos de simulação energéticos por técnicos especializados para projeção do impacto das oportunidades a implementar é também um dos métodos que permitem fornecer segurança e as garantias necessárias relativamente à melhor solução técnica a implementar.

Transição e sustentabilidade energéticas: apostar cada vez mais em fontes renováveis

Investir na eficiência energética é uma oportunidade para se conseguir, ao mesmo tempo, obter benefícios económicos e ambientais. O que, há uns anos, era um conceito que não se refletia de forma concreta na atuação das empresas, tem ganho cada vez mais importância à medida que as indústrias começam a privilegiar políticas de criação de valor sustentável, tendo em conta não apenas a rentabilidade financeira, mas também objetivos ambientais.

A eficiência energética é, de facto, uma preocupação cada vez maior das indústrias em Portugal, espelhando-se esta realidade também no Plano Nacional Energia e Clima (PNEC), que estabelece metas até 2030 de redução de emissões de gases com efeito de estufa, de incorporação de energias renováveis e de eficiência energética, por exemplo, e que concretiza as políticas e medidas assumidas pelo Roteiro para a Neutralidade Carbónica (RNC2050).

Artigo relacionado: 5 dicas para reduzir os custos energéticos da sua empresa

É importante que as empresas definam, com ajuda especializada, uma estratégia clara para a transição e sustentabilidade energéticas, definindo objetivos a curto, médio e longo prazo, e não apenas implementando medidas isoladas, sem garantias de sucesso.

A CCENERGIA

 Com mais de 18 anos de experiência, a CCENERGIA presta serviços em áreas de referência de sustentabilidade energética, desde a consultoria estratégica ao desenvolvimento de um plano operacional integrado. A empresa cria um método de trabalho próprio, focado em soluções que garantem eficácia na entrega de resultados. Saiba mais sobre os serviços da CCENERGIA aqui e descubra como podemos ajudar a sua empresa a tornar-se mais eficiente e rentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Translate »